segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Chora coração!!!!!!!

Não deu dessa vez. Mesmo com mais de 23 mil torcedores nas arquibancadas de São Januário, o Vasco da Gama não conseguiu parar o time do São Paulo. O clássico ganhou emoção antes mesmo das equipes entrarem em campo. Torcedores vascaínos tentaram agredir a delegação do tricolor paulista. A polícia como sempre, teve de usar bombas e gás de pimenta para conter os ânimos quentes. Mas depois que a bola rolou, o que se viu foi uma grande pressão do Vasco, que em menos de dois minutos já tinha conseguido dois escanteios a seu favor. O time cruzmaltino mantinha o São Paulo em seu campo, atacando, principalmente,pelo lado direito, com Wagner Diniz e Madson. Só que o tricolor paulistano fez seu primeiro ataque aos 13 minutos, obrigando o goleiro Rafael a fazer grande defesa. Porém o gol, que poderia significar o começo de um desastre para a torcida que lotava o estádio, não desanimou o time. A partir dai o São Paulo equilibrou a partida, levando perigo ao gol vascaíno. Logo na saída de bola, o Vasco quase empata em mais um ataque pela direita. O jogo se manteve como briga de titãs até o fim do dos primeiros 45 minutos. O segundo tempo mal começou e logo aos 3 minutos iniciais, o São Paulo desempata com Dagoberto. Dominando completamente a partida, o tricolor paulista não dava chances ao time de Renato Gaúcho, que, aos 10 minutos, resolve tirar o lateral Edu Pina para a entrada de animal Edmundo. Só que o tempo da “fera” já passou, pois com a sua entrada o panorama não mudou muito e o ataque são paulino foi levando vantagem sobre a defesa carioca. Ao final, a decepção e esperança da torcida do Vasco, que ainda acredita na manutenção do time na primeira divisão. Mas ficou tão difícil, que eu digo: Sonhar não custa nada!

2 comentários:

m disse...

nao tem o que fazer vai descer e curtir a segundona por muitos anos rsrsrs

gelcio disse...

Parabens pelo texto a respeito da derrota do Vasco e a reação de sua torcida. Independente de ser vascaína, achei muito legal.
Bjs. Elis.