quinta-feira, 29 de abril de 2010

A polícia do Pará e o Conselho Regional de Medicina estão diante de um mistério: o desaparecimento de um bebê dentro da barriga da mãe.

A desempregada Lana Silva Pimenta fez o primeiro pré-natal em janeiro num posto de saúde de Belém. A data prevista do parto era 18 de abril. No dia 19, como não havia sinais da chegada do bebê, ela procurou a Santa Casa.
O exame do ginecologista indicou ''os batimentos cardíacos do feto'' e que ''ele estava na posição pélvica”, ou seja, sentado, indicando uma cesariana de urgência.
Como não tinha vaga na Santa Casa, Lana foi transferida para uma maternidade particular conveniada ao SUS.
No mesmo dia, a jovem foi para a sala de parto com a expectativa do nascimento da primeira filha. Mas, durante a cirurgia, veio a surpresa. O obstetra José Negrão Guimarães chamou a mãe da jovem pra dizer que Lana não estava grávida.
“Chamei o anestesista, a pediatra, a circulante de sala, paramentamos a mãe e mostramos in loco pra ela que não existia feto, ela é conhecedora deste detalhe”.
“A minha filha entrou numa sala de cirurgia e de repente o médico me diz que a minha filha não tinha nenhum bebê. Que gravidez é essa? Cadê esse bebê? Aí ele disse para mim: ‘Pois é, eu também faço a mesma pergunta pra senhora, porque eu corto a sua filha e não tem nada’”.Depois da cirurgia, Lana fez mais dois exames, um de gravidez e uma ultrassonografia. Levamos os resultados para o dr. Albertino Bastos, presidente da Associação Paraense de Ginecologia e Obstetrícia. Segundo ele, não havia gravidez.“Se estivesse grávida, esse betahcg, mesmo 15 dias depois do parto, daria positivo, e o ultrassom realizado na mesma clínica daquele ultrassom de dezembro e janeiro mostra que é um útero que nunca esteve grávido”.

fonte: Jornal Nacional da Rede Globo.

3 comentários:

Cesar Butturini Frambach disse...

Cesar Butturini Frambach
29/04/2010 - 08h08m.
"A policia do Pará e o Conselho Regional de Medicina estão diante de um mistério: o desaparecimento de um bebê dentro da barriga da mãe."

Lemos e ouvimos esta noticia. É um mistério. Como poderia desaparecer um FETO de dentro da barriga da mãe. Porém, ouvimos que ela fez uma Ultra-sonografia e aparecia a criança e os batimentos.
Será um mistério, vamos ouvir o resultado da Associação dos Médicos!

maria disse...

mim segui um beijo amo vc

Anônimo disse...

Olá Maria:

Mim segui: que belo português, ou seria linguagem indígena?

Mim segui Gélcio, disse o cacique Burraldino.