quinta-feira, 29 de abril de 2010

Justiça condena Clodovil, mesmo morto, a indenizar Ronaldo Ésper

A Justiça de São Paulo condenou o deputado federal e estilista Clodovil Hernandez, morto em março de 2009, a pagar R$ 5 mil de indenização por danos morais ao também estilista Ronaldo Ésper. O valor da sentença é metade dos R$ 10 mil reivindicados por Ésper, que três meses após a morte de Clodovil solicitou à Justiça que o espólio dele continuasse responsável pelo pagamento da indenização. A advogada do espólio de Clodovil, Maria Hebe Pereira de Queiroz, disse que a disputa judicial não termina agora. Clodovil, embora morto, ainda é parte em processo contra Ésper por danos morais.

5 comentários:

Cesar Butturini Frambach disse...

CESAR BUTTURINI FRAMBACH
30/04/2010 - llh18m.
"JUSTIÇA CONDENA CLODOVIL, MESMO MORTO, A INDENIZAR RONALDO ÉSPER!
Sou totalmente ao contrario da JUSTIÇA, pois ELE já morreu, e como poderia se defender. De fato, Clodovil, foi uma pessoa difícil. Embora muito inteligente, não deixava de dizer o que tinha vontade, mais Deus já o levou. Jamais ele voltaria para se defender, a Justiça se pronunciará com a ausencia do mesmo (pois está morto). Não acho correto. Porem, não sou advogado e não entendo muito das Leis.

maria disse...

oi gelcio como vai vc um beijo

maria disse...

oi gelcio bom dia mim segui um beijo

Eliane Furtado disse...

E vai me dizer que o Ésper vai doar o dinheiro para a caridade como ele mesmo anunciou...Ah então tá.
Esta justiça brasileira dispensa comentários.
Gelcio, agenda aí. Todos convidados. Dia 10 de maio, cedinho para não atrapalhar o Show do dia seguinte, um abraço e um brinde pelos dois anos de Blog da Eliane. Conto com vc. Sempre.

Anônimo disse...

Olá Maria:

Mim segui foi ótimo.

Vá caçar uma gramática.